sábado, 14 de janeiro de 2012

Sonho Possível - 5º Capitulo

                                                          5º Capitulo
Quando ele parou o carro e começou a me imitar fazendo uma “voizinha”:

-vira aqui, essa é a estrada, eu tenho certeza...

– Eu tinha certeza.
– Ah sim teve muita certeza

- Anda com o carro, ainda estamos parados.

Ele começou á acelerar mas o carro não andava, porque estava na lama, quando olhamos pela janela, tudo em volta estava cheio de lama, então eu disse:

- Ah ótimo.

– A gente vai ter que sair pra empurar.

– Otimo.

– Espera eu te ajudo.

– Não precisa.

– Porque você está tão nervosa?

 - Ah você não sabe?

 - Entrar nessa estrada de terra não foi ideia minha!           

- Ah você está me culpando?

- Ah esquece, agente vai ter que sair daqui.                                                                                                                                                                                                                                   

Achamos um tronco e o Justin subiu nele e me deu a mão para me ajudar, quando ele escorrega e caiu, nisso eu acabei caindo também na lama, nós conseguimos sair e o carro ficou atolado lá, então o ele disse:

- aah meu carro D:

Nós estávamos cheios de lama, dos pés á cabeça. Então começamos á andar tentando achar a estrada de novo, eu fui na frente meia irritada e ele me perguntou:

- Você ta irritada?

- Não, eu só quero ir pra casa, ver a minha família e explicar porque eu desapareci.

- Sabe o que eu quero? Eu quero me divertir, pela primeira vez em anos não tem repórteres nem paparazzi e eu to curtindo isso.

Eu sai andando sem falar nada e ele disse:

- Eu sei que você ta nervosa, mas e se eu te contar uma coisa que ninguém mais sabe?

- O que é?

- Agora quer saber né.

- ah fala logo. –Eu disse empurrando um pouco ele.

- É que quando eu conheci você...- disse ele entrando em um mato enorme e que acabou caindo.

- A meu Deus, Justin.

Mas na verdade ele tinha me enganado ele me agarrou e se jogou em um rio junto comigo. Ele ficou rindo e então eu disse:

- Justin, eu não sei nadar

- Ah caramba.

Então eu afoguei ele e disse:

- Haha, mentira.

- Como você é má.

- Você mereceu.

Então ficamos jogando água um no outro e rindo.

Saimos da água molhados, sentamos em uma rocha, ficamos conversando e olhando a paisagem, quando eu disse:

- Esse lugar é muito lindo né

-É, muito.

- Eu queria ficar aqui onde ninguém pode me encontrar.

- Por quê?

- Ah porque todo mundo quer uma coisa de mim...apresentação, entrevista, uma foto.

- E a sua turnê?

- O que que tem?

- Não entendo muito disso, mas acho que é demais, fazer tudo isso ao mesmo tempo.

-Eu não tive escolha.

- Todo mundo tem uma escolha, o que você quer?

- Eu sei o que eu não quero fazer, não quero decepcionar meus fãs eu não estaria onde eu to sem ele, então...eu nunca digo nunca.

- NEVER SAY NEVER. – eu disse rindo. Sabe...a sua vida é tão diferente da minha, tudo o que você faz é tão grande e publico.

- ah nem tudo, agora...aqui com você, eu sinto que eu posso ser eu mesmo, não o Justin Bieber, o famoso...Eu posso ser eu.

- E você gosta?

- Gosto muito. – disse ele rindo. Ah e eu queria te contar uma coisa.

- Pode falar.


CONTINUA

Um comentário: